Trails of Teens.


Episódio de hoje: Se Enturmando




(Caroline e Vanessa são amigas desde que eram crianças, agora estão com 16 anos e seus pais acabaram de matriculá-las em um curso de inglês que é realizado três vezes por semana, segunda, quarta e sexta, das 14h00min às 16h30min).

Caroline: Sinceramente viu?! Tô achando que esse curso de inglês vai ser um saco... E você Van, o que acha?

Vanessa: Sei lá Carol! Pra mim tanto faz! Isso é paranoia da minha mãe, eu nem vô usar esse idioma agora, que saco!

Caroline: Nem eu! Mas sabe como é né? Meu pai disse que ia acabar com a minha net se eu não fizesse esse curso.

Vanessa: Put’z! Sem net? Aí foi golpe baixo né? (risos)

Caroline: Também acho! Bom, vamos entrar logo, parece que já vai começar.


(Ao entrar na sala do curso Caroline e Vanessa se entreolham por alguns segundos boquiabertas com o que estavam vendo. Era uma sala climatizada, ampla e bem confortável, mas não foi isso que as deixou espantadas e sim as pessoas, ou melhor, os garotos da sala).


Vanessa: Vem Carol, vamos sentar lá atrás.

Caroline: Van, você viu? Caramba, parece que a gente acabou de entrar em uma fábrica né? Nunca vi tantos deuses juntos! Quero vir a todas as aulas agora! (risos)

Vanessa: Por que não colocaram logo a gente nesse curso hein? Ainda bem que ele vai demorar um tempão pra terminar.

Caroline: Aiin Van... Olha aquele ali de boné! Nossa, gamei naquele outro de piercing e blusa listrada lilás! Não, não, mais aquele ali de cabelo arrepiado é demais né? OMG!

Vanessa: (risos) Pelo menos alguma coisa de inglês você já sabe! Mas Carol se liga na aula se não vai dar bronca e eu não quero ficar levando sermão na frente deles, você quer?

Caroline: Deixa de ser chata garota! Já tô ligada... Só ainda não decidi em qual deles... (risos)

Vanessa: Você e suas piadinhas. Se manca garota! Eles nem se deram conta que a gente existe, vai ver que eles são do tipo nerd, que não largam os livros. (risos)

Caroline: Bom, isso nós só vamos descobrir na hora do intervalo.


(As aulas do curso eram dividas em dois horários, havia um intervalo de 30 minutos entre um horário e outro, um snack time, como a instrutora do curso falou).


Vanessa: Carol, vamos até a cantina comprar alguma coisa? Não comi quase nada no almoço, ainda tava emburrada porque tinha que vir pro curso.

Caroline: Haa, Van! Como você pode ser tão fria assim?

Vanessa: Xiii boiei agora! “Fria” por quê?

Caroline: Aff! Aqui cheio de gatinhos e você pensando em comida?! Me erra garota!

Vanessa: Ok, e o que é que nós vamos fazer? Tá vendo? Bem que eu disse que eles eram nerds! Olha lá, cada um com uma revista, livro ou sei lá o quê na mão!

Caroline: Vamos agora descobrir o que é... Vem!

Vanessa: Carol, solta o meu braço! Que mania essa sua de sair por aí me puxando hein?!

Caroline: Oi meninos, tudo bom? Meu nome é Caroline e essa é a Vanessa.

Vanessa: Oi...

Eduardo: Olá! Tudo ótimo, e com vocês? Meu nome é Eduardo, mas a galera me chama de Edu.

Rafael: E aê belê? Eu sou o Rafa.

Gabriel: Ôô, deixa eu falar também mân! (risos) Oi meninas me nome é Gabriel, tudo bem?

Caroline: (risos) Tudo bem sim. Bom, pra falar a verdade nem tanto porque a gente tá aqui meio que obrigadas sabe?

Vanessa: Pois é, tudo por paranoia dos nossos pais. Mas parece que as aulas nem são tão ruins como a gente imaginava, pelo contrario, parecem ser bem interessantes, vocês concordam?

Eduardo: Não, espera aí. “Obrigadas”? (risos) Então vocês podem entrar pra nossa turma, porque nós também fomos forçados a vir.

Rafael: Êê, calma aê! “Nós” é muita gente viu Edu? Eu tô aqui porque quero ok?

Gabriel: Ligam não meninas, o Rafa é o nerd da turma, mas logo logo vocês acostumam. (risos)

Caroline: (risos) Vocês são demais! Adorei! E você hein Van, dizendo que eles eram todos nerds só porque eles estavam com algumas revistas.

Vanessa: Não precisava espalhar né Carol?! Ela é assim mesmo, maluca, não tem cura. (risos sem graça)

Eduardo: (risos) Só porque a gente tava com essas revistas? (risos) São mangás meninas!

Caroline: Haaaa....

Letícia: E aê galera! O que tá rolando aqui?

Eduardo: Conversa fiada. Meninas, essa é a Letícia.

Vanessa: Oi Letícia, meu nome é Vanessa e ela é a Caroline.

Caroline: Oie. Vocês todos já se conhecem?

Letícia: Bom, na verdade nos conhecemos há mais ou menos 2 horas, na entrada do curso. (risos)

Rafael: (risos) Isso tudo já?

Eduardo: (risos) Como o tempo passa rápido!

Vanessa: Olha lá a instrutora, toda elegante ela né?

Caroline: Não é hora pra falar de moda Van. (risos)

Gabriel: Bom, falando em tempo, parece que a aula já vai começar galera, é melhor a gente ir logo.


(Esse foi apenas o primeiro dia de curso, já pensou no que vai rolar com essa galerinha? Bom, é melhor que vocês não deixem de conferir o próximo episódio).




Click Aqui para conferir o perfil dessa galera!

Capítulo VIII

 
    Surpresas


        Naquele mesmo dia Jean me convidou para jantar, eu falei que estava muito cansada e que não seria uma boa companhia, foi quando ele me deixou sem saída dizendo que de qualquer forma eu teria que comer e que não ficaríamos até tarde, pois ambos tínhamos muitos compromissos no dia seguinte. Depois de todos esses argumentos o meu sim foi inevitável
        O jantar foi muito agradável, fomos a um restaurante pequeno, porém muito aconchegante que ficava próximo ao centro da cidade. Quando estávamos a caminho do restaurante me senti muito animada e ao mesmo tempo apreensiva. Jean me seguiu durante todo o percurso, ele não conhecia nada na cidade e por isso havia deixado a escolha do lugar para onde iríamos jantar por minha conta, e foi exatamente o que eu fiz.
       Por volta das 12h45minpm eu já estava em casa, me despedi de Jean três quarteirões antes, em uma rua que ficava próxima ao hotel onde ele estava hospedado. A nossa despedida não foi muito romântica, afinal nós estávamos quase dormindo em pé de tão cansados, portanto fora apenas um beijo rápido.
      Quase não consegui tomar banho, não sei se por causa do cansaço ou se foi devido à adrenalina que me consumia, mas com muito esforço consegui, e logo em seguida fui pra cama, precisava urgentemente das minhas cobertas e de uma boa noite de sono. Durante alguns minutos eu tentei parar de pensar em Jean e dormir, mas não foi possível, não parava de pensar na maneira como fui surpreendida quando tentava fechar a porta na empresa, a forma como ele me beijou e me envolveu em seus braços, tudo foi tão intenso, tão verdadeiro, que só agora  eu estava me dando conta do perigo, da loucura a que nos submetemos, sei que não havíamos feito nada demais, eram apenas beijos, mas e se alguém houvesse nos surpreendido? Não, é melhor que àquele episódio não se repita, pelo menos não no nosso ambiente de trabalho.
      Não consegui conter uma risada ao me deparar com esses pensamentos, realmente parecia que naquele momento nascia uma nova Christine, porque àquela de outrora havia sido completamente extinta, visto que antes eu nunca teria tido a coragem de deixar que algo do tipo acontecesse, não depois de ter sido tão magoada, tão humilhada pelo meu ex. Mas agora seguia com uma nova fase da minha vida, com novos objetivos, e talvez até com um novo amor... Aos poucos fui adormecendo e caí em um sono profundo.
       No dia seguinte acordei bem disposta, me sentia eufórica. Depois de tomar banho e café peguei as minhas chaves e saí, apesar de saber que ainda era muito cedo para entrar na empresa. Não queria ter que ficar presa no trânsito, que por sinal, parecia conspirar a meu favor, estava calmo, o que me fez chegar ainda mais rápido.
         Deixei o carro no estacionamento e fui direto para a minha sala, não queria ter que encontrar com Jean nos corredores, pois fiquei com receios de não conseguirmos manter uma postura profissional, pra falar a verdade, eu estava me sentindo muito vulnerável coma a presença dele no mesmo ambiente que eu.

          Estava tão perdida com meus pensamentos que quase não percebi que tinha uma pequena caixinha em forma de coração próxima à porta da minha sala prestes a ser esmagada pelo meu pé, me abaixei para apanhá-la antes que alguém a visse, afinal já sabia de quem era. Entrei rapidamente e fui ver o cartãozinho que a acompanhava, o mesmo dizia o seguinte:




Nenhum desses doces é capaz de traduzir a doçura do teu olhar...
Muito menos dessa tua elegância espontânea que me faz te admirar...
Tenha um belo dia!
                                                                 
                                                                 Ass: Um espectador da tua beleza.

         Fiquei completamente confusa, por que Jean não havia assinado com o seu nome? Claro que era ele! Bom, resolvi então entender como uma  brincadeira dele, eu adorei o presente, me senti muito encantada, além do mais eram chocolates maravilhosos!
           Já passavam das 02h30minpm quando eu pedi a Roberta, minha secretária, que me trouxesse algo para comer. Não demorou muito e ela chegou com alguns sanduiches e um suco, porém sem me dar conta percebi que havia algo de diferente nela, ainda não conseguia dizer o que, mas sabia que tinha, então perguntei se ela havia cortado o cabelo e ela me respondeu que sim, que estava cansada de estar sempre com o mesmo penteado e que por isso tinha resolvido mudar um pouco, afinal que mulher não gostar de mudar um pouco de visual e de se sentir mais bela, então confirmei com um gesto, pois estava comendo, e em seguida ela saiu.
             Roberta era uma jovem de mais ou menos 21 anos, de longos cabelos castanhos, olhos claros, esbelta, de traços marcantes, enfim, ela realmente era uma bela mulher, muito atraente e que sabia deixar isso transparecer, afinal quase todos os homens do escritório confirmariam essa afirmação se qualquer pessoa os perguntasse. A sensualidade dela parecia estar sempre à flor da pele.
          No fim do expediente fui até a sala de Jean, não o havia visto durante todo o dia, deduzi que ele estivesse tão ocupado quanto eu. Aproveitei que Roberta tinha me pedido para sair um pouco mais cedo para resolver um problema pessoal e fui vê-lo. Quando me aproximei da porta de sua sala vi que ele estava conversando com alguém, então resolvi não entrar abruptamente como havia planejado no caminho, foi quando ouvi que ele estava a falar com uma mulher, de voz muito parecida com a de alguém que eu conhecia, mas quem? O som era baixo e abafado, quase murmúrio não dava pra saber direito.
          Decidi olhar pelas frestas da veneziana de sua janela e até agora me culpo por ter feito isso, até agora não consigo acreditar no que vi e muito menos no que ouvi.



O que será que ela ouviu??! Nossa, que ansiedade!
Descubra no próximo capítulo.

Meu Silêncio.


Todos me enchem de perguntas idiotas
Não tenho a obrigação de dizer as respostas
Eu preciso antes de tudo me entender
As vezes nem a mim mesma eu sei responder
Busco explicações compulsivamente
As interrogações não saem da minha mente
Tenho que ser um pouco mais tolerante, eu sei
Mas me incomoda o fato de ser interrogada a todo instante, ser paciente eu já tentei
Tudo o que eu queria era ser respeitada
Ter o direito de ficar quieta, calada
Não entendem que as vezes eu não quero conversar?
Que eu quero ficar sozinha pra pensar?
Todos sabem da importância de refletir
Mas quando é comigo, esse termo parece não existir
Outros enchem a minha cabeça com bobagem
Não vou fazer tudo o que me dizem, não tenho coragem
Posso não ser o ser humano mais sensato do mundo
Mas só quero que respeitem o meu silêncio, mesmo que por um segundo.


" Meus gestos, minhas expressões...
Meus objetos, minhas dimensões...
Meus olhares, minhas personalidades...
Meus covardes, minhas realidades...
E por fim, o silêncio que existe dentro de MIM".

Subconsciência.


Sim, não é apenas uma palavra, a minha existe
Mesmo que as vezes eu não entenda, ela ainda persiste
Envolve-me em suas travessuras e dissabores
Liberta minhas mais secretas loucuras e amores
Transforma todos os meus desejos em realidade
Meu subconsciente não tem escrupulos, foge da realidade
Ele faz mil e um planos para apenas um dia
Realizar alguns desses eu confesso que gostaria
Enquanto eu não consigo deixar tudo acontecer
Vou continuando a preservar esse meu outro ser
E quem pensa que não tem subconsciência
É porque ainda não descobriu a sua essência.

"Subconsciência.Existência.Experiência.Ausência.Evidência".

Te sinto LONGE mesmo quando está PERTO.



Não consigo ser contente ao descrever 
Que aos poucos estou a te perder
Os olhares que outrora eram penetrantes
Agora são vazios, sempre distantes
Os momentos de risos espontâneos
Já não são assim tão instatâneos
Agora, exigem um certo esforço, são literalmente forçados
Não te sinto perto, mesmo quando estamos abraçados
As vezes tenho uma estranha e persistente sensação
É como se nunca tivessemos vivido uma ardente paixão
Olho pra mim e não me encontro, olho pra ti e não te reconheço
É como se a rotina agora cobrasse o seu preço
Antes, a cada segundo um gesto sutil ou alguma palavra carinhosa
Agora, ouvem-se apenas murmúrios, sua boca quase sempre silenciosa
Os encontros outrora esperados com ansiedade
São agora como uma obrigação pra ti, me dói dizer essa verdade
Não encontrei um motivo preciso para essa tua mudança
Mas confesso que nunca havia sentido tanta insegurança
Te sinto longe mesmo quando está perto
Não acredito mais em "nós", me sinto no meio de um deserto
Por muitas vezes eu tentei não enxergar, não queria ver
Que tu já não estavas a me amar e que eu nada poderia fazer
Essas são apenas palavras soltas que jogo ao vento
Espero que ele as leve para bem longe do meu pensamento.



" Nem sempre estar PERTO significa estar JUNTO".

Depois do Fim.



Quando nascemos ganhamos um poder
Mas para usá-lo precisamos crescer
Com o passar dos anos vamos aprendendo como ele funciona
A curiosidade e a vontade de um dia poder usar é o que nos impulsiona
Afinal, esse é um poder fascinante!
Pode acalmar os ânimos em um instante
Toda essa fascinação acontece antes da adolescência
Por ser uma fase “conturbada” de ideias e mudanças de consciência
Na maioria das vezes esquecemos tudo o que nos foi ensinado
Resolvemos optar pelo duvidoso e inacabado
Quando finalmente podemos usar o “tal poder”
Não temos vontade ou não queremos fazer
Queremos é algo que nos provoque mais emoção
Uma boa dose de adrenalina para acelerar o coração
Usar e abusar do cause uma nova sensação
Mas haverá um momento que não bastará apenas à curtição
Então chegará os momentos de frustração
E o que causava nostalgia há pouco tempo
Agora causará dor e arrependimento
Vamos sentir que chegamos ao fundo do poço
Para reerguer a cabeça exigirá um grande esforço
Esse momento é exatamente depois do fim
Ninguém mais vai nos olhar e dizer um “sim”
Estaremos completamente sozinhos para tentar levantar
Sem nada nem ninguém que queira nos ajudar
É nessa hora que o “tal poder” nós vamos usar
O poder de fazer uma nova história começar
Reerguer a cabeça para a vida continuar
Vamos colocar em prática o perdão
Para todos àqueles que um dia nos disse um “não”
Quando na verdade tudo o que precisávamos era que nos segurassem a mão.




Sobre "À Flor da Pele".


Meus queridos leitores, tenho uma notícia, não sei se vão encará-la como boa ou ruim, pois depende muito do ponto de vista. Bom, eu os informei que o romance "À Flor da Pele" deveria terminar em breve, visto que o 7° capítulo já foi postado e que o fim da história se daria no 10°, então, muitas ideias surgiram em minha cabeça desde o último post aqui sobre o romance de Chris e Jean, decidi então que prolongaria o mesmo por mais alguns capítulos.
Não sei até qual capítulo irei escrever, mas garanto que todos irão se surpreender com o que acontecerá, afinal essa é uma história um tanto quanto misteriosa, vocês concordam? 
Espero que se deixem envolver, que possam desfrutar de todos os sentidos do clímax do romance.
E para quem ainda não leu, abaixo colocarei os links de todos os capítulos para que assim possam acompanhar.




Confiram!


For You *-*


" Qualquer semelhança com você, não se engane. Não foi apenas uma mera coincidência, pois esse texto foi escrito pensando em você com muita  veemência".


 Saí de casa normalmente como fazia todos os dias
Porém percebi que na rua aconteciam grandes euforias
As pessoas estavam comentando sobre uma peça teatral
 Não entendi muita coisa, apenas que seria no teatro principal
Continuei tranquilamente o meu caminho
Fiquei com vontade de ir, então pensei mais um pouquinho
Algo me dizia que eu não podia deixar de assistir
Então me decidi e comecei a me vestir pra sair
Finalmente, sai de casa em direção ao teatro, estava muito empolgado
Na entrada quando me aproximei para comprar um ingresso fiquei espantado
Pois havia apenas um, dei um suspiro aliviado
Ao entrar vi bem no meio a única cadeira vazia
Uma grande ansiedade me consumia
Não olhei pra ninguém e logo me sentei
E então a apresentação da peça começou, assim que me acomodei
Durante todo o espetáculo não esbocei nenhum tipo de reação
Pois era praticamente impossível elogiar tanta perfeição
Com o decorrer da peça eu fui percebendo
Que o personagem príncipal e a sua história com a minha estavam parecendo
As lágrimas então começaram a cair, não houve outra saída
Os atores estavam dramatizando toda a minha vida
Quando o espetáculo acabou todos levantaram e aplaudiram com emoção
Os atores voltaram ao palco com uma faixa em forma de coração
Me esforçei para entender, mas não dava pra ver
Até que aos poucos as luzes começaram a se acender
Então foi quando a frase eu consegui ler
A frase estava a dizer: " Esse espetáculo foi feito pra você"
Achei muito interessante, mas não entendi
Foi quando bem acima da frase o meu nome eu vi
Em seguida fui surpreendido com uma luz sobre a minha cabeça
Fiquei muito espantado, mas disse pra mim mesmo: O que tiver que acontecer, que aconteça!
Foi quando olhei para os lados
Vi que conhecia todos que estavam ali sentados
Eles me olhavam como se estivessem me interrogando
Como se alguma resposta minha estivessem esperando
Fiquei confuso, sem saber o que dizer
Sai correndo, as lágrimas no meu rosto estavam a escorrer
Quando cheguei em casa ainda estava muito abalado
Como eu podia nunca ter parado e pensado?
Eu nunca tinha parado para àquelas pessoas dignamente cumprimentar
Talvez eu nunca tinha me dado o trabalho nem direito de as  olhar
E com todo carinho me prepararam àquela surpresa
Como se não bastasse ainda agradeci com indiferença e frieza
Então resolvi que era hora de mudar
Que mudaria a minha forma de amar
Sim, porque eu amo cada uma daquelas pessoas que ali estavam 
Mas os meus gestos não demonstravam
E com isso eu aprendi a dar valor
A todos que querem me dar amor
Agora sei como retribuir
E dizer o que estou a sentir.
Diga agora tudo o que você quer
Pois poderá se arrepender... 
Se o amanhã não vier.



" Muitas pessoas podem estar querendo se aproximar de você, outras querem poder lhe cumprimentar quando te veem passar, mas que você não permite, não dá nenhuma chance. Não deixe de dizer as pessoas o quanto você as ama, o quanto elas realmente importam".







24 Horas.


Esse é o tempo que eu preciso para te demonstrar
Que o meu amor é sincero, que eu não quero brincar
Eu só te peço que por um dia me leve a sério
Me deixe te envolver nos meus braços, não tem mistério
Basta fechar os olhos e me deixar te conduzir
De impulso você pode até tentar fugir
Mas depois verá que não há por que temer
É só se permitir, deixar acontecer
Te levarei para algum lugar especial
Garanto que não será um dia normal
Eu te conheço, sei dos seus medos
Mas meu amor vai além, vem, não tem segredos
Confia em mim eu não vou te fazer sofrer
Sei do que você já sofreu, meu amor, não deixarei de novo acontecer
Deixe de lado todas essas lembranças ruins do passado
Vamos aproveitar o agora, eu te quero, fica do meu lado
Permita-se viver um novo amor
Não adianta sofrer por quem não te dá valor
24 Horas, é o tempo que eu preciso pra te fazer acreditar
Pra te ensinar como realmente se conjuga o verbo amar
Posso não ser perfeita, mas sei que posso te fazer feliz
 É só você dizer que sim meu amor, diz...
Ao final do dia quero vê-lo se supreender
E verá que um dia foi pouco perto do que muitos podem ser
Você precisa descobrir
O que um amor verdadeiro nos faz sentir
As horas estão passando e o sol está quase nascendo lá fora
Meu amor, não pense, decida agora...



My course is over =´(

A partir de um simples anúncio de um curso que estava para começar
E depois de na seleção dele passar
Tudo na minha rotina começou a mudar
As aulas começaram e muito me empolgaram
Eram muito dinâmicas e construtivas
Conseguindo superar todas as minhas expectativas
Foram muitos dias de aprendizagem
Faltar só em último caso, pois confesso que não tinha coragem
Conheci também novas pessoas, agora grandes amigos
Juntos passamos por momentos que jamais serão esquecidos
Lições que vamos levar pra toda a vida
Nenhuma delas foi perdida
Os projetos sociais nos transformaram em seres mais racionais
Após vivenciar muitos dramas pessoais
Deixando-nos de frente com a realidade
Mostrando como o mundo tem desigualdade
Que antes parecíamos não enxergar
Ou nenhuma importância dar
Mas que agora tudo foi encarado de maneira diferente
E um grande desafio temos pela frente
Agora temos um objetivo pra alcançar
E temos certeza que vamos essa história mudar
Sem palavras para descrever a sala do curso
Pois aqui sempre tinha algum discurso
Foram grandes realizações e comemorações
Que nos proporcionaram grandes emoções
Dos monitores não há o que falar
Eles mostraram que estavam aqui pra quando a gente precisar
Foram pacientes e muito incentivadores
Sabiam que estavam formando futuros multiplicadores
Só tenho que agradecer à esses nossos educadores
Com eles aprendemos que nada impossível pode ser
Se lutarmos pra fazer acontecer
Uma grande tristeza agora nos invade
No peito gerando uma grande saudade
O curso está quase a acabar
E aqui, todas as tardes não vamos mais nos encontrar
Muita falta vamos todos sentir
Foram muito importantes todos os momentos que vivi aqui
E para os amigos aqui conquistados
Tenham a certeza de que pra sempre serão lembrados
Termino muito emocionada e realizada
Sei que estou preparada e capacitada.
Me falta agora apenas uma oportunidade
Para mostrar toda a minha capacidade.

Ps.: ( Amo muito todos que conheci nesse curso!)

Me sinto NUA.


Não são poucas as situações que eu me sinto assim
Uma delas é quando tenho a impressão de  que você está olhando pra mim
Fico meio sem jeito, envergonhada
Tenho medo que você perceba que estou apaixonada
Medo de não ser correspondida
De não poder fazer parte da sua vida
Pra me sentir nua basta te ver
Sinto-me completamente despida, sem saber o que fazer
A minha face fica toda avermelhada
Esqueço de tudo, fico muito atrapalhada
E se você se aproxima e resolve me cumprimentar
Fico com a voz trêmula e começo a gaguejar
Quando você fica perto de mim
Parece que chegou o meu fim
Me sinto em outro universo, só você me deixa assim
As minhas mãos ficam geladas e as pernas a tremer
Penso até que vou desmaiar ou morrer
Pois o meu coração fica descontrolado
É impossível ser normal quando estou ao seu lado
As vezes você chega bem pertinho pra falar
Uma vez até fechei os olhos pensando que você ia me beijar
Mas não, era só pra ninguém escutar
Sinto que você também se sente atraído
Apenas não quer se arriscar comigo
Não sabia que a paixão fazia a gente sonhar dormindo e acordada
Ah! Como eu queria ser a sua amada!
Pena que você já tenha namorada
E que comigo não queira nada
Por que se você quisesse com ela eu não me importava
Te ter por alguns instantes pra mim já bastava
Quando de longe eu te vejo a minha roupa começa a desaparecer
Se pelo menos você imaginasse, não sei o que poderia acontecer
Mas pra prevenir é melhor isso aqui você não ler
E continuar assim, sem esse segredo conhecer.







Esqueça...


Esqueça as pessoas que te fizeram sofrer
Esqueça tudo que você não conseguiu entender
Esqueça dos que estão com fome em todo o mundo
Esqueça de todos os desastres por um segundo
Esqueça aquele sonho que você ainda não realizou
Esqueça as lembranças ruins que o passado te deixou
Esqueça os desabrigados que não teem aonde ficar
Esqueça os bêbados que passam pela rua a gritar
Esqueça da sua primeira queda de bicicleta
Esqueça do dia em que você não fez a escolha correta
Esqueça do dia em que você foi roubado
Esqueça se quem você ama já não está ao seu lado
Esqueça se você errou e não está arrependido
Esqueça se para você a palavra perdão não faz nenhum sentido
Esqueça de todos os escândalos dos políticos corruptos
Esqueça das crianças que diariamente sofrem abusos
Esqueça do caus da saúde pública no país
Esqueça àquele carro de luxo que você sempre quis
Esqueça se você quer apagar da memória tudo que gira em torno de você ou que faça parte da sua história.

"Esquecer não é uma forma de demosntrar que você se superou e sim que fracassou".


Estrada de ilusões


É tão dificil ter que viver de ilusões
A vida se torna monótona e sem emoções
Pior ainda é quando tentamos nos enganar
Fingir uma alegria para a dor tentar disfarçar
Cansei de tantas promessas quebradas
De chorar durante as madrugadas
Estou sempre de volta aonde tudo teve fim
Sinceramente, não queria viver assim
Mas infelizmente eu não tenho como evitar
Por mais que eu tente fugir volto sempre ao mesmo lugar
Quando mais uma vez me dôo de corpo, alma e confiança
Me tratam como se eu fosse ingênua, como uma criança
Então estou de novo na estaca zero
Ser levada a sério é tudo o que espero
Ouvia dizer que na vida tínhamos altos e baixos
Só nunca imaginei que a maioria eram os baixos
Nunca me sinto recuperada dessa situação
Pelo contrário, me sinto ainda mais vulnerável a cada repetição
Não sou de ficar sendo autopiedosa, me autodeprimindo
Mas de alguma forma eu tenho que externizar o que estou sentindo
As vezes tenho a impressão que vou explodir
Então tento com alguém conversar pra me distrair
Na hora até funciona, mas depois parece piorar
Porque eu não consigo desabafar
Falo sempre de outros assuntos, nunca sobre mim
Não quero que descubram que sou assim
Que vivo em uma estrada de ilusões
Em um mundo sem dimensões
Perdida em todas as minhas fantasias
Para esconder as agonias.




Rápido, porém marcante


Você resolveu investir e atitude tomou
E quando eu menos esperava você me beijou
Foi um momento muito esperado
Percebi que você realmente estava apaixonado
Mas nenhum compromisso sério foi confirmado
Sempre que surgia uma chance eu estava ao seu lado
Me envolvi muito na nossa relação
Bastava te ver pra me faltar o ar e o chão
Estávamos vivendo o auge de uma grande paixão
Curtindo cada segundo dessa Reaproximação 
De repente começou a ficar complicado encontrar contigo
O tempo deixou de ser nosso aliado e se tornou o pior inimigo
Continuamos mantendo contato pelo celular
Mas os assuntos foram desaparecendo, já não sabíamos o que falar
As mensagens não tinham mais prioridade
Eram respondidas sem muita emoção pra falar a verdade
Nenhum de nós foi o verdadeiro culpado
O destino que tinha nos reaproximado
Agora havia de novo nos separado
Entre nós não houveram brigas, mágoas ou sofrimento
Fomos muito felizes, mas tudo a seu momento
Se hoje já não estamos mais ficando
É porque com o tempo a atração foi acabando
Não me arrependo de nada do que disse ou fiz
O que importa é que na hora eu fui feliz
Ficou uma grande amizade da nossa história
Tudo ficará pra sempre guardado na minha memória
E se ironicamente um dia o destino voltar a nos unir
Não me privarei a nada, deixarei fluir.




" Recomendo que também leiam a primeira parte desse texto para que assim consigam entender o que realmente aconteceu. O link está na palavra reaproximação do texto".




Minha Orquídea Azul


Junto & Misturado vamos pra sempre ficar
Não importa como, nunca irei te deixar
Com você eu muito tenho aprendido
Coisas que jamais tinha entendido
Me dá apoio, me entende, me faz sorrir
Quando às vezes o que mais quero é sumir
Motivos não faltam para te adorar
Nati, nem dá pra eu explicar
Saiba apenas que é um sentimento muito especial
E que sem você comigo, nada seria igual

Das Flores, uma 
Orquídea Azul, uma das mais raras
Das Bonecas, as de
 
Porcelana Importada, as mais caras
Pena que nem mesmo esses exemplos possam traduzir
Todo o carinho que eu sinto por ti
Pois eles tem um certo valor, um preço

Você é " 
um amor ", algo inenarrável, não tem preço!


Minha Pequena Flor


Cαminhαm Comigo'